14 de agosto de 2011

Sei querer, sem querer

Não sei se é razão
Se é alma ou pensar
Pesar
Não sei se é performance
Orgulho
Ou puro desalento
Sei da invalidez
Do relógio
De passos mal andados
Sei de esforço à toa
De tarde boa
Não sei do silêncio
Se transparece
Se é desejo
Ou puro almejo
Não sei se posso
Se consigo
Se garante
Não sei do relógio adiante
Sei querer
Sem querer

5 comentários:

absinthe disse...

lindo local esse teu...

Henrique Miné disse...

mas aí acho que todos nós, sem querer, sabemos, né?
sei lá
o que gosto é essa teu jeito tão singelo e tal...

beeeijos.

Henrique Miné disse...

aquele teu comentário, acredite se quiser, fez o meu dia.
Obrigado x)

Henrique Miné disse...

sei o que quer dizeer sim! acho que com teus textos são assim comigo tbm! É legal isso da escrita, de qualquer maneira, obrigado!
Foi o tipo de coisa simples que serviu pra dar uma puta foorça!

Esculpindo Ilusões disse...

Muito bom!!!!Nossa!!! Adorei.